O Instituto de Psicanálise da Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre é o órgão responsável pela formação de novos psicanalistas na instituição. Ocupa-se da organização e coordenação de todos os procedimentos referentes ao ingresso dos aspirantes, seleção e admissão, transmissão dos conceitos teóricos e clínicos da psicanálise, e acompanha a conclusão de todos os quesitos necessários para concluir a graduação.

Os pilares que compõem a formação psicanalítica são:

1)      Análise pessoal com analista didata da SBPdePA.

2)      Conclusão do programa teórico-clínico.
3)      Conclusão de dois casos de análise com alta frequência (com entrega de relatórios) sob supervisão de analista didata da SBPdePA, totalizando 80 horas de supervisão de cada caso.
4)      Realização de ficha de leitura referente ao tema de um seminário do programa teórico, escolhido pelo aspirante e avaliado pelo coordenador.
5)      Monografia composta de um estudo teórico-clínico com extensão máxima de 20 páginas, avaliada pela diretoria do Instituto.

A formação teórica se dá em, no mínimo, quatro anos, período em que o aspirante pode realizar todas as atividades teóricas propostas pelo Instituto, distribuídas em cinco seminários semanais.

O Instituto organiza seu programa teórico, de modo que 50% da formação baseia-se, obrigatoriamente, no estudo da obra de Sigmund Freud e 50% no estudo de autores de outras vertentes psicanalíticas pós-freudianas, de livre escolha do aspirante dentro do programa oferecido.

A formação analítica dá-se como concluída quando o aspirante completar todos os quesitos acima citados sob avaliação da diretoria do Instituto e havendo condições de alta da análise didática.